Atirador afirma que não se arrepende de assassinar estudante em escola de Alexânia

Autor do crime explicou que estava esperando tudo “ficar pronto”

Por Moderador 07/11/2017 - 14:41 hs

Atirador afirma que não se arrepende de assassinar estudante em escola de Alexânia
Divulgação Internet

DM

Misael Pereira de Olair, de 19 anos, afirmou em depoimento à delegada Rafaela Wiezel Alves que não se arrepende de assassinar a Raphaella Noviski, de 16 anos, no Colégio 13 de Maio, em Alexânia.

O vídeo com trechos do depoimento foi divulgado pela Polícia Civil nesta segunda-feira (06/11). Ele pontuou que possui uma irmã e mesmo pensando que poderia ser ela a vítima, não sente nenhum arrependimento.

Ainda de acordo com o depoimento, Misael confessou que chegou a meio metro de distância de Raphaella quando iniciou os disparos. “Tinha muita gente (na sala), mas só estava procurando ela para matar”, revelou.

O acusado afirmou que comprou a arma para matar a adolescente porque a “odeia”. Com frieza, Misael falou que ninguém sabia que ele iria cometer o crime nem mesmo Davi José de Souza, de 49 anos, que foi detido por ajudar-lo a fugir da escola. O suspeito explicou que estava esperando tudo “ficar pronto” para poder praticar o assassinato.

Em entrevista ao G1, a médica legista Claudina Ramos Caiado, que realizou a necropsia no Instituto Médico Legal (IML) de Anápolis, afirmou que a vítima tinha pelo menos 11 perfurações. A maioria destas eram na cabeça, contudo haviam marcas no antebraço e nas duas mãos, o que caracteriza que ela tentou cobrir o rosto para se defender.